PREVINA a escara!

A formação da escara no caso de pacientes acamados em consequência de um acidente ou outro evento inesperado não depende da idade, mas é verdade que uma proporção significativa de paciente idosos e permanentemente acamados sofrem de escara. Também está comprovado que as circunstâncias adequadas do cuidado podem contribuir em grande medida à regeneração mais rápida do paciente. O organismo regenera-se mais facilmente quando jovem, mas o processo de cura fica mais lento com a idade. A tendência para a escara é fortalecida se o paciente for idoso, deficiente físico, tiver febre ou se a escara estiver em estado deteriorado, mas o seu aparecimento afeta sobretudo os pacientes que dificilmente conseguem ou não são capazes de modificar a sua posição deitada.

O decúbito pode ser prognosticada através dos factores de risco primários e secundários. A avaliação de risco é mais frequentemente realizada baseada na escala Norton ou Braden pela recomendação do protocolo profissional.

A fase 0 da escara significa a possibilidade de formação da escara. Não há alteração perceptível na pele, mas existe a possibilidade da formação da escara. A tarefa mais importante no caso das pessoas expostas ao perigo nesta fase é a prevenção, porque a primeira fase do decúbito – quando a pele se torna de tato quente, vulnerável e se descama– pode aparecer repentinamente. O processo ainda é reversível. Mas não é suficiente mover o paciente com frequência, também é importante aplicarmos o tratamento preventivo regular.

Utilize diariamente o gel regenerador de pele dermolex para prevenir os sintomas causados pela escara!

Como podemos prevenir a escara?

Se for possível, modifiquemos frequentemente a posição corporal do paciente, assim podemos evitar que pontos de pressão sensíveis apareçam no paciente. O paciente deitado não deve ficar sempre de costas, devemos colocá-lo frequentemente de barriga ou no seu lado direito. O lençol sempre deve permanecer seco e sem dobras. No caso do paciente virado de barriga cuidemos que o paciente possa respirar com facilidade. Coloquemos pequenos travesseiros separados debaixo das partes corporais expostas a pressão constante (cotovelo, calcanhar, sacro, traseiro). Cuidemos, protejamos a pele do paciente com banho e lavagem regular. Enxuguemos sempre a pele depois do banho e da lavagem até que esteja seca!

Pelos dados epidemiológicos do decúbito, pela sua ocorrência frequente em numerosos ambientes de cuidado de saúde, seus custos altos e pela qualidade de vida drasticamente pior dos pacientes que sofrem de decúbito pode-se afirmar que a prevenção da escara exige uma atenção destacada.

Pode ler mais informações sobre o uso do gel regenerador de pele dermolex dermolex aqui